Categorias
Segurança

Saiba tudo sobre extintores de incêndio no condomínio

Manter a segurança do condomínio é parte fundamental do trabalho do síndico.  Além de obras e manutenções, os extintores de incêndio devem estar em dia para poderem ser utilizados em caso de acidentes.

Confira tudo o que precisa ser feito em relação aos extintores de incêndio do condomínio.

Vistoria do corpo de bombeiros

Para que o condomínio esteja em dia com a legislação, é obrigatório que seja realizado um Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB). Nessa vistoria, serão avaliadas, além dos extintores, as condições da escada de incêndio, bem como luzes, portas antifogo e sinalizações de emergência.

O Corpo de Bombeiros também é responsável por definir quantos extintores de incêndio devem estar disponíveis no prédio. O ideal é que haja um por andar, e que o morador não precise se deslocar mais do que 30 metros para alcançar o equipamento.

Manutenção

A manutenção dos extintores consiste em verificar a validade, a pressão e a carga. Para os extintores de CO², a inspeção deve acontecer a cada seis meses. Para os demais, a indicação é de uma inspeção especializada ao ano. As mangueiras também precisam passar por verificação a cada cinco anos.

Em caso de retirada do equipamento para manutenção, é imprescindível que outro extintor fique no lugar. O condomínio não pode ficar sem extintores à disposição dos moradores.

Cuidados

É importante que o extintor de incêndio esteja bem sinalizado, visível e sem nenhum obstáculo que impeça ou dificulte o acesso do morador. Por isso, o ideal é delimitar o espaço exclusivo do extintor, proibindo que qualquer objeto seja colocado nas proximidades, como latas de lixo, carrinhos de compras, carros ou bicicletas.

Descarte correto

Caso o extintor seja totalmente utilizado ou esteja fora do prazo de validade, deve ser descartado corretamente. A indicação é levá-lo até um ponto de revenda, onde será recolhido pelo Corpo de Bombeiros e encaminhado para uma empresa especializada no descarte. Jamais jogue o equipamento no lixo comum.

Para mais dicas de segurança no condomínio, acesse nosso blog.

Categorias
Dia a Dia

Dicas para adaptar o pet na casa nova

Mudar de casa, na maioria das vezes, é uma grande felicidade, porém, o processo pode ser bem estressante e cansativo. Para os pets é ainda mais difícil, pois os bichinhos não entendem o que está acontecendo e ficam assustados com toda a movimentação.

Para facilitar o processo e deixá-los mais à vontade, existem algumas coisas que os tutores podem fazer:

– No dia da mudança, deixe o pet na casa de algum amigo ou familiar que ele tenha confiança, assim, ele não ficará ansioso com todo o vai e vem de pessoas e objetos;

– Mantenha a calma e tenha paciência extra nas primeiras semanas. Lembre-se que o animal não está acostumado com o novo local e que precisa de tempo para se adaptar;

– Siga a mesma rotina da casa antiga com o seu pet, dessa forma ele vai entender mais fácil que seu novo lar agora é esse;

– Leve com vocês os brinquedos e acessórios do pet, como caminha, cobertores e potinhos; isso facilita bastante a adaptação;

– Prepare com antecedência o cantinho do pet, deixando tudo pronto e aconchegante para ele se sentir bem-vindo.

Passou recentemente por essa adaptação? Como foi a sua experiência?